Primeiro árbitro internacional da América Latina ministra palestra no Campeonato Brasileiro

05/12/2018 14:06

Murilo Cabral esteve em Concórdia-SC e conversou com os árbitros sobre o esporte e sua atuação profissional

FOTO: Murilo Cabral em homenagem a Maurício Kobayashi. Crédito: Christian Martinez/RGB Studios.

QUERO MAIS! Entre no nosso Flickr e confira todas as fotos do Brasileiro.

 

Concórdia (SC), 5 de dezembro de 2018.

CLAUDIA MENDES E LUCAS MATHIAS *

Na semana passada, do dia 27 de novembro ao dia 2 de dezembro, aconteceu o 52° Campeonato Brasileiro de Tênis de Mesa. O torneio foi sediado em Concórdia (SC), e contou com uma grande equipe de arbitragem para conduzir os jogos dos mais de 700 atletas participantes. Como referência para os árbitros, esteve também presente no evento Murilo Cabral, o primeiro árbitro internacional brasileiro.

Murilo foi o primeiro brasileiro a passar na prova da Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF), ainda em 1978, e o primeiro árbitro internacional da América Latina. Na época, ainda não havia nem completado 18 anos, sendo o mais jovem árbitro da Federação Internacional. Ex-prefeito e vereador de Tangará, no Rio Grande do Norte, estado onde nasceu, ele ministrou uma palestra aos árbitros presentes no Campeonato Brasileiro. O assunto foram as regras e a vida dos árbitros no esporte. “Neste ano, faz 40 anos que passei na prova de arbitragem internacional. Conheci 38 países arbitrando, e pude transmitir aos árbitros minha história, as dificuldades de antigamente e as mudanças até hoje na profissão”, contou Murilo.

A participação de Murilo no evento, porém, não parou por aí: o árbitro internacional também fez parte de uma reunião com os presidentes das federações estaduais e com Alaor Azevedo, o presidente da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM). A conversa teve como pauta um trabalho para a descoberta de novos talentos do tênis de mesa.

Na cerimônia de abertura do 52° Campeonato Brasileiro de Tênis de Mesa, Murilo Cabral também teve uma importante missão. Foi de sua responsabilidade entregar ao técnico Mauricio Kobayashi o título de benemérito da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa, junto com o presidente da entidade, Alaor Azevedo, tendo prestigiado também a competição até seu último dia, no domingo (2). “Conheço Maurício desde o início no tênis de mesa. Estive com ele em muitas viagens, foi muito emocionante estar lá. Não fosse por ele, não teriam surgido revelações como Claudio Kano e Hugo Hoyama. Foi muito importante estar presente nessa homenagem”, explicou o árbitro.