Jogos Escolares: Em confronto 'batido', Eduardo Tomoike conquista medalha inédita

21/11/2017 16:33

Atleta do Colégio Amorim, de São Paulo, fez a estreia na competição e disputou a final contra Enzo Nakashima

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 21/11/2017

Foto: Washington Alves / Exemplus / COB

Eduardo Tomoike é figura fácil nos pódios de competições nacionais e internacionais de tênis de mesa, porém, ainda assim, pôde viver uma experiência inédita na carreira. O atleta, que tem 17 anos, estreou nos Jogos Escolares da Juventude e, logo de cara, conquistou a medalha de ouro. Na final, ele, que é aluno do Colégio Amorim, de São Paulo, derrotou  Enzo Nakashima por 3 sets a 2, de virada (8/11, 11/8, 11/7, 11/13 e 11/9).

“Foi no detalhe. Um monte de coisa passa na nossa cabeça nos momentos decisivos. Ainda tinha um tempo para pedir, mas decidi seguir jogando e consegui a vitória”, disse Tomoike, que é tetracampeão sul-americano e tetracampeão latino-americano, em entrevista ao site do Comitê Olímpico do Brasil (COB).

Se a conquista foi novidade, o confronto da decisão, pode-se dizer, que foi bem diferente. Os amigos Eduardo, que treina no Itaim Keiko, e Enzo, na Associação Joinvilense de tênis de mesa, estão na modalidade há bastante tempo e já estiveram em lados opostos da mesa diversas vezes, tanto que nenhum dos dois lembrava-se quem tinha a vantagem no confronto.

“O Enzo jogou muito bem, somos amigos, mas na mesa é cada um por si e hoje eu fui melhor”, afirmou Tomoike.

Ao contrário de Eduardo, Enzo Nakashima já esteve em edições anteriores dos Jogos Escolares da Juventude, sempre voltando para casa com a bagagem mais pesada. Em 2014 ele conquistou duas medalhas de ouro e uma de bronze. Já em 2015, levou quatro ouros – individual, equipes, duplas masculinas e duplas mistas – e, no ano passado, foi ouro na disputa por equipes e bronze no individual.

Completaram o pódio masculino André Guilherme Murchie, do Amazonas, e o também catarinense Henrique França.

Os Jogos Escolares da Juventude estão sendo realizados em Brasília e conta com organização do COB e apoio do Ministério do Esporte.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br