Depois de vitória sobre o número 1 do mundo, técnico de Hugo Calderano faz balanço positivo da temporada

17/12/2018 15:43

Francês Jean-René Mounie diz que o desempenho diante de grandes adversários é animador e ressalta a evolução em vários aspectos


FOTO: Calderano abraça o técnico após vitória sobre Fan Zhendong. Crédito: ITTF TV/Reprodução.


Incheon (KOR), 17 de dezembro de 2018.
Por: Assessoria de Comunicação – CBTM

O ITTF Grand Finals, reunindo os 16 melhores do Circuito Mundial, foi extremamente positivo para o mesa-tenista brasileiro Hugo Calderano. Apesar da eliminação na semifinal, o desempenho do brasileiro foi digno da medalha de bronze e muito respeito: após vitória nas oitavas, Calderano enfrentou o número um do mundo e eleito o melhor jogador da temporada, o chinês Fan Zhendong, conseguindo uma surpreendente vitória por 4 a 2. 

O desempenho de Hugo Calderano nas quartas de final foi fantástico. Assim definiu Jean-René Mounie, técnico do brasileiro, que não havia vencido Fan Zhendong nos quatro confrontos que tiveram até então. “Até hoje, o Hugo nunca tinha alcançado esse nível. Ele dominou quase todas partes do jogo: saque, recepção (especialmente jogo curto!), até as trocas das bolas”, comentou o técnico.

A vitória contra o melhor mesa-tenista do mundo serve para reafirmar o potencial de Calderano. Depois de um ótimo 2018 e de ter atingido a inédita marca de sexto no ranking mundial do tênis de mesa, o brasileiro está, definitivamente, em outro patamar: na primeira prateleira do esporte, como confirmou seu treinador: “Esse resultado é mais uma prova que ele está no caminho certo. A vitória é ótima, mas ver ele comandar o jogo, impor o ritmo que ele quis contra o melhor jogador do mundo é algo ainda mais fundamental”, explica.

A competição, que terminou no último domingo (16), teve o japonês Tomokazu Harimoto como campeão. Foi exatamente esse o adversário que bateu Calderano. O esforço nas quartas de final, no entanto, pode ter afetado o a atuação do brasileiro na partida. O tempo de descanso foi pouco, e quatro horas e seis sets depois ele tinha como adversário o número 5 do mundo, que, aos 15 anos, vem evoluindo a cada competição.

“Infelizmente, ele perdeu logo depois desse desempenho para o Harimoto. O japonês foi muito bem e o Hugo não teve capacidade de propor o melhor dele quatro horas depois do jogo, que foi de uma intensidade rara contra o Fan Zhendong”, explicou Jean-René.

A derrota por 4 a 0, no entanto, não apagou a importância do resultado para Calderano. “No final, é ótimo acabar essa temporada com uma semifinal nesse torneio. É fantástico ver a capacidade do Hugo de responder cada vez às expectativas, sempre maiores, que ficam nos ombros dele”, finalizou o treinador, concluindo o balanço positivo do ano que está chegando ao fim.

 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.
 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes - (21) 98414-2743 - claudia@fatoeacao.com
Nelson Ayres  (21) 98541-1967 - nelson@fatoeacao.com 

imprensa@cbtm.org.br

fatoeacaocomunicacao@gmail.com