Brasil vence quase todas as disputas no primeiro dia do Sul-Americano Pré-Mirim e Mirim

16/05/2018 20:30

Brasileiros brilham na competição por equipes e buscam vaga na decisão nesta quinta-feira

FOTO: Augusto Andrade foi destaque na categoria pré-mirim. Crédito: ULTM.

 

Rio de Janeiro, 16 de maio de 2018

Por: Assessoria de Comunicação – CBTM

 

O Brasil não deu chances aos adversários no primeiro dia de disputas do Campeonato Sul-Americano Pré-Mirim (U-11) e Mirim (U-13), em Assunção, no Paraguai. A garotada brasileira venceu quase todos os confrontos desta quarta-feira (16), tanto no feminino quanto no masculino, justificando o favoritismo no torneio.

No pré-mirim feminino, a equipe brasileira, formada por Beatriz Fiore, Karina Shiray e Mahayla Sardá, enfrentou o Chile B e o Peru A, vencendo os dois confrontos por 3 a 0. Nesta quinta-feira, às 10h (de Brasília), as meninas enfrentam a Argentina B, em busca da primeira colocação do grupo 2.

Os meninos do pré-mirim já garantiram o primeiro lugar no grupo 1. Augusto Andrade e Caio Eliseo venceram Chile B e Uruguai A, ambos por 3 a 0, no grupo com três seleções.

“Foi legal, pois joguei pela primeira vez um Sul-Americano. No primeiro jogo, fiquei um pouco ansioso. No segundo, não fiquei tão tenso e joguei melhor”, disse Augusto Andrade.

No mirim, o panorama foi bem parecido. Entre as meninas, duas seleções. O Brasil A, com Beatriz Kanashiro e Giulia Takahashi, derrotou Paraguai A e Equador B, ambos por 3 a 0, classificando-se em primeiro no grupo 1. O Brasil B, formado por Katherine Ferreira e Laira Silva, perdeu para o Peru A, por 3 a 0, e derrotou o Chile B, por 3 a 2, ficando em segundo no grupo 2.

“Estava muito tensa na estreia, mas fui me soltando no decorrer da partida. Passamos em primeiro do grupo e espero melhorar mais a cada dia”, explicou Giulia Takahashi.

Os garotos também formaram duas seleções e tiveram ótimo aproveitamento. O Brasil A, com Leonardo Iizuka e Thiago Uieda, venceu a Bolívia, o Chile B, e o Uruguai B, todos por 3 a 0, nos confrontos do grupo 2. A equipe B, com Cézar Kamoto e Guilherme Marchiori, bateu Uruguai A e Paraguai B, por 3 a 0, mas perdeu para o Equador A, também por 3 a 0, nos confrontos do grupo 3.

 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.
 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes - claudia@fatoeacao.com

Marcio Menezes – marcio@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br

fatoeacaocomunicacao@gmail.com

                                                         

Siga a CBTM nas redes sociais:
 
FACEBOOK:
 www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa